top of page
  • Foto do escritorTomas Rohga

7 Dicas para escrever Cenas Hot

Atualizado: 29 de mar. de 2023

Eles vão falar daquilo? Hihihi…

 

Por vezes, alguns colegas escritores vieram me procurar em particular buscando opiniões e dicas sinceras sobre um texto Hot que haviam escrito, mas que se sentiam inseguros de mostrar para alguém.


Confesso que isso me surpreendeu. Nunca me considerei um especialista no gênero, mas lendo uma variedade de contos do tipo — bons e ruins — e escrevendo outros por aí, adquiri certa percepção sobre a coisa que alguns desses autores pareceram considerar, o que, assumo, me deixou bastante feliz.


Foi essa consideração que me motivou a escrever este artigo, por isso não entrarei no mérito da importância de um evento Hot para qualquer enredo em específico, afinal, uma história é algo muito particular, então cabe ao autor saber o que é necessário ou não na própria trama.


Aqui, no entanto, vale salientar um fenômeno curioso que observei em meio a isso.


Um velho tabu

 

Por fazer parte de um grupo de escritores que se ajudam, frequentemente me deparo com o choque e a violência extrema inseridas nos mais diversos tipos de histórias, mas percebo o tamanho da insegurança, ou mesmo intolerância, que alguns têm — às vezes os mesmos da literatura pinga-sangue — em relação a algo tão natural quanto… sexo.


As causas deste fenômeno provavelmente passariam por questões antropológicas tão antigas quanto complexas, que não caberiam análise a um simples artigo como este daqui, envolvendo cultura, religião, moralidade, psicologia comportamental e até variáveis freudianas, como as estruturas da personalidade humana.


A minha convicção empírica, porém, chega a uma única conclusão: as pessoas só não querem parecer taradas ou depravadas!


Demonstrar muito interesse em sexo nunca foi bem-visto na sociedade, porém, a menos que você esteja se autoinserindo na trama (o famigerado self-insert), está apenas exercendo a habilidade que todo escritor devia possuir: a de criar um texto que mexe com a percepção do leitor, e o tesão sempre foi uma das sensações humanas mais poderosas.


Não à toa, você sempre encontrará livros Hot entre os dez mais vendidos da Amazon, com seus autores e leitores extraordinariamente anônimos, em mais um contraste entre a vergonha social e a atração pelo sexo.


Aos poucos, no entanto, o tabu vem sendo quebrado (ouviu daí o som?), mas muitos autores não sabem nem por onde começar numa cena do tipo, que pode ser mais desafiadora de se escrever do que se pensa.


Deixando claro que as dicas a seguir partem de uma percepção pessoal, por isso não levem nada a ferro e fogo, sendo saudável discordar em alguns pontos; porém, como dito no início, elas vêm de uma certa experiência com leituras do gênero.


Vamos a elas, afinal:


1. Mostre, não conte:

 

Essa dica já foi tão comentada, tão repetida, que dizê-la pela milésima vez pode soar aborrecido, mas o óbvio precisa ser reforçado, às vezes.


Por vergonha, o autor pode acabar decidindo pelo resumo narrativo de uma cena, como num broxante: “e se amaram a noite toda”. No entanto, caso optasse pelo mostrar em vez de só contar, teria a possibilidade interessante de trabalhar a dinâmica emocional dos personagens, podendo criar uma cena de evolução sentimental através de algo tão catártico quanto o sexo.


Acredite. Não tem nada mais frustrante para um leitor que aguardava ansiosamente pelo ápice da relação entre os personagens que shippava, mas que, no fim, foi obrigado a ler somente um resumo apressado — é como esperar por um beijão e receber só uma bitoca de consolo na bochecha. No entanto, saber mostrar esse tipo de cena com desenvoltura nos leva à segunda dica que é…


2. Literatura não é filme:

 

Não conclua que a escrita de algo Hot seja o mesmo que descrever um filme pornô numa página em branco. Está longe disso, na verdade.


A linguagem dos filmes é o audiovisual e, se alguém está a fim de ver esse tipo de coisa, por que vai logo escolher uma descrição mecanizada do negócio?


Estou dizendo então que existe um modo de diferenciar a literatura do que aparece nesses sites que começam com a letra X? A resposta é sim, existe, e entra na nossa terceira dica.


3. Use o que só as palavras têm a oferecer:

 

As palavras têm um poder extraordinário de aproximar o leitor dos personagens por ser capaz de adentrar no coração desses últimos e transferir seus sentimentos para o coração de quem lê.


Então, ao invés de apenas descrever a ação de forma mecânica, prefira utilizar as palavras para mostrar as sensações, os cheiros, os gostos, o tato, os gemidos vacilantes…


Dê foco nos sentidos dos personagens e em como a percepção da realidade muda para eles enquanto se afundam numa atmosfera particular de luxúria.


Use e abuse das figuras de linguagem, das comparações e da prosa intimista, concentrando-se na psique e na dinâmica sentimental entre as partes, intercalando as ações para se evitar a repetição demasiada dos movimentos, como a de vai-e-vem, por exemplo, que pode tornar a coisa toda entediante e repetitiva.


Garanto que, se bem escrito, o seu leitor vai sentir um calorzinho, tragado lentamente para o mesmo clima que envolve os personagens.


4. Início lento, descrição breve:

 

Grande parte do erotismo de um texto Hot, advém da atmosfera surgida antes de a coisa realmente começar a rolar, então não tenha pressa de criar o clima entre os personagens, pois é ele quem vai conduzir a relação. Essa dica funciona quase como uma preliminar na mente do leitor, preparando e contextualizando o que está prestes a acontecer.


Quando finalmente começar, a dica é não se prolongar demais nas descrições. Deixe a imaginação do leitor completar as lacunas da cena.


5. O valor dos diálogos:

 

Tá, essa aqui é importante (não que as demais não sejam), mas enquanto você pode optar por um narrador neutro e distante, não é recomendável fazer o mesmo com a voz dos personagens. Dependendo da personalidade dos envolvidos, você não deve ter vergonha de inserir palavrões, xingamentos e os desejos mais safadinhos que uma pessoa só assume nos momentos de maior intimidade.


É interessante criar uma imagem vívida na cabeça do leitor, mas não é errado optar por manter a vulgaridade somente nos diálogos, pois um narrador que dá nome aos bois, chamando isso e aquilo pelo nome verdadeiro, pode tornar a leitura exageradamente explícita, quebrando a imersão do leitor por sentir que está lendo uma cartilha bizarra de anatomia, por isso a importância de recursos literários como figuras de linguagens e comparações.


6. O dia seguinte:

 

Agora que os personagens chegaram aos finalmentes, o que será da relação entre eles a partir dali?


Esse é um receio muito comum entre os autores, impedindo que alguns escrevam até uma simples cena de beijo.


A questão é que, como na vida real, esse evento costuma ser um ponto de virada no enredo. Como se comportarão quando se virem de novo? Irão assumir uma relação? Irão se afastar? Nada vai mudar entre eles?


Apenas tenha em mente que, se você se propôs a escrever uma história, não tenha medo dos desafios que ela possa trazer.


Uma nova problemática pode ser o detalhe que faltava para a história sair daquele platô irritante.


7. O bom senso:

 

Para finalizar, diria que é sempre importante manter o bom senso ao se escrever uma história.


Não quero ser o chatão do rolê, porém, na nossa sociedade, crimes sexuais estão no topo entre os mais hediondos, então uma boa inteligência emocional pode ajudar a escrever algo que não vai te complicar enquanto autor.


Estou querendo cagar regra literária? Não é o caso. Virtualmente, não existe um limite definido para as formas de arte, sendo objeto de discussão até os dias de hoje entre os artistas, mas tenha consciência de que, sendo um escritor, você tem responsabilidade pelo que escreve e, às vezes, será julgado impiedosamente por isso.


Contextualize sempre a sua narrativa e explique os porquês dos fatos, principalmente se o assunto for delicado.

3.319 visualizações4 comentários

Posts Relacionados

Ver tudo

4 Comments


Guest
May 03

Foi muito explicativo o seu blog! porém eu ainda tenho uma pequena duvida, gostaria de saber qual seria o momento certo para incluirmos um hot. Por que como voce disse, não queremos ser comparados a qualquer putaria que as pessoas pesquisam kkkkkkkkkk

Like

Guest
Nov 20, 2023

O artigo ficou ótimo, me ajudou na preparação das minhas histórias daqui pra frente, agradeço por compartilhar sua opinião e experiência no assunto. Ajudou muito (minha opinião).

Like

Débora Vieira
Débora Vieira
Apr 29, 2023

Lá ele


Like

Guest
Mar 28, 2023

Ih sexo

Like
bottom of page