top of page
  • Foto do escritorRenCmps

Como aumentar o risco na sua novel

Bora aumentar o risco?! Manter o leitor preso na sua história é fundamental e, para isso, uma das formas mais fáceis é encher sua história com um forte senso de perigo, ou seja, ter certeza de que sempre há um grande risco de perder algo.

Para esse objetivo, o perigo é fundamental, pois pode aumentar e melhorar os conflitos na sua história ao adicionar mais tensão, mais suspense e um maior impacto a cada revelação sobre o mundo ou seu personagem.

Mas como construir um poderoso risco na sua história? Como adicionar esse risco quando sua história está murchando e perdendo a graça? Bem, é para te ensinar isso que escrevemos essa porra.

Para começar, identifique as maiores ameaças na sua história

 

Toda história tem um risco principal, algo que o seu protagonista tem que apostar por toda a sua novel. E se não tiver? Você pergunta. Então lamento informar, mas é provável que sua história esteja se tornando uma série de eventos não relacionados sem nenhum foco claro.

Sim, num geral, o sucesso da sua novel depende do quão bem você mantém esse risco por toda ela, agora, por que não ouvir um pouco mais sobre isso?

Primeiro, pense no seu protagonista, naturalmente o principal risco na sua história estará associado a ele. No final das contas, é com ele que o leitor vai passar mais tempo, por isso é bom que os momentos mais tensos estejam ligados a ele, garantindo que as pessoas possam simpatizar com sua situação ou pelo menos ficarem curiosas sobre como ele vai dar um jeito em tudo.

Para fazer isso direito, vai precisar conhecer muito bem o seu personagem principal. Não sabe como fazer isso? Relaxa, temos a solução, leia a Introdução a criação de personagem ou a assista a live sobre Criação de personagem.

Feito? Espero que sim, agora bora, comece se perguntando isso:

  • O que meu protagonista quer? (Ex: felicidade, vingança etc)

  • Como ele planeja alcançar isso? Ou seja, qual seu objetivo?

  • Motivation? Por que ele quer alcançar esse objetivo? Qual sua motivação?

  • Como a jornada do seu seu protagonista vai tirá-lo da zona de conforto?

  • O que meu personagem principal pode perder se não atingir seu objetivo?

  • Como as crenças e vida do seu protagonista mudarão se ele falhar?

  • Quais serão as consequências se o meu protagonista falhar?

Não só pro personagem principal, faça o mesmo para seu antagonista, isso vai te ajudar a criar um inimigo mais realista e complexo, sabe aqueles vilões que amamos mais que o herói? Dá para fazer um desses assim.

Obs.: Se não tiver antagonista, não tem problema. É comum que que seu protagonista seja seu pior inimigo ou coisas do tipo.

Completando esse primeiro passo, você terá uma visão geral da sua história, o que será suficiente para construir suas ameaças principais.

Próximo passo, aumente o risco

 

Os riscos da sua história mantém os leitores muito engajados porque apelam às emoções e aos sentidos deles. Tomar cuidado extra para amplificar esses itens em toda a sua história pode ajudar bastante a continuar engajando seus leitores em cada página.

Lembre-se, sua história não deve ter suas ameaças reduzidas apenas a um ou alguns riscos principais. Ou seja, você precisará colocar, constantemente, o protagonista em situação de perigo, onde ele esteja, de alguma forma, em risco de se foder tanto física quanto emocionalmente. Para encontrar essas ameaças maiores, preste atenção nesses fatores:

#1: MEDOS

 

Do que seu personagem tem medo? Talvez aranhas, talvez altura, ou talvez um medo emocional, medo de rejeição, medo de se apaixonar e por aí vai. Encontres 3 medos do seu personagem, de preferência emocionais. Por fim, desenvolva a razão para esse medo, basicamente pensar no trauma que gerou esse medo.

#2: DEFEITOS

 

Qual a pior parte do seu personagem? Ficar putinho, ser orgulhoso, babaca, arrogante, ganancioso, tímido, algum defeito ele tem que ter. Também é bom dividir esses defeitos em duas categorias: os que seu protagonista é consciente sobre e os que não. Por fim, descreva como esses defeitos impedem seu personagem de ser ou conseguir o que quer.

Além disso, reserve um tempo para considerar quaisquer características que não sejam necessariamente falhas, mas que seu personagem não goste de si mesmo, ou seja, mau senso de humor, falta de habilidades de falar em público etc…

#3: ARREPENDIMENTOS

 

Seus personagem gostaria de mudar alguma atitude sua no passado? Ou seja, fazer ou deixar de fazer algo.

Pense em umas 2 situações que deixaram seu personagem arrependido e em como isso o moldou como pessoa. Por exemplo, depois disso ele mudou? Ele tem medo de passar pela mesma situação? Ele se sente imerso em culpa?

Agora que você sabe quem é seu personagem na pior hora, é o momento de encontrar seu Rose interior, ou seja, ser cruel. Pense em situações nas quais seus personagens terão que enfrentar esses obstáculos emocionais e, em seguida, pense em como encaixá-los no seu enredo.

Forçar seu personagem para fora de sua zona de conforto, criar situações em que ele deve ser corajoso e superar ou enfrentar seus defeitos e mudar, vai fazer seus leitores ficarem viciados.

Finalmente, bora aumentar a tensão na sua obra

 

Uma das razões para o risco ser tão importante é que ele cria tensão, sentimento que mantém o leitor viciado na sua obra. Então aqui vão três jeitos de aumentar a tensão na sua história a um outro nível.

#1: A BOMBA RELÓGIO

 

O truque mais clássico para aumentar o sentimento de risco é adicionar uma contagem regressiva ao seu conflito. Em outras palavras, se seu personagem não atingir X em um determinado período Y, grandes consequências ocorrerão. Nada fará com que os leitores voem pelas páginas mais rápido do que saber que seu personagem perderá algo enorme se não cumprir um prazo.

#2: SURVIVAL MODE

 

Outro truque para aumentar o risco da sua história é colocar seu personagem em uma situação que traga à tona seus instintos primitivos.

Todo mundo quer se sentir seguro, fisicamente, financeiramente e emocionalmente, queremos segurança nesses quesitos. Por isso, ao colocar seu protagonista, ou seus amados, numa situação sem essa segurança, você vai forçar eles para o survival mode.

Nessa situação, qualquer falha é fatal nessa situação e, apenas para deixar o leitor ainda mais tenso, não deixe de lembrar que pessoas que nesses estado pessoas tomam decisões precipitadas, ou seja, a qualquer instante seu personagem pode dar um passo em falso e fodeu. Seu leitores vão ficar desesperados a cada nova decisão do protagonista, lendo atentamente para ver se ele não faz merda.

#3: R-E-S-P-E-C-T

 

Quando a essência do seu personagem está em perigo o risco da sua obra chega às alturas. Colocar seu protagonista em uma situação onde ele seja forçado a questionar suas crenças ou lidar com perda de reputação, é uma forma fácil de adicionar tensão instantânea.

Só para acabar, lembre-se, os riscos de sua história estão profundamente entrelaçados com seu enredo e personagens, então pode ser que você já tenha começado a construir eles sem nem perceber.

Dito isso, é sempre bom pensar e fazer as coisas na sua história conscientemente, assim você saberá exatamente o que quer fazer e como fazer. Dá muito mais trabalho, mas vai valer a pena, o trabalho duro vai ser compensado quando conseguir entregar uma obra que seu leitor não consegue parar de ler.

Tags:

143 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page