top of page
  • Foto do escritorRenCmps

In Media Res: O que é? Como fazer?

Atualizado: 11 de jul. de 2023

Você já tentou escrever uma cena utilizando essa técnica de escrita? Sabe o que é ou deseja aprender mais sobre? Então você está no lugar certo!

Uma forma de contar uma história é introduzir o leitor ao ambiente dela. Descrições do cenário podem ser uma forma de introduzir o protagonista como um produto dos seus arredores. Quando escrevemos dessa forma, estamos utilizando a exposição.

Porém às vezes você simplesmente não tem paciência para fazer isso! Quem nunca ficou sem paciência para ler ou escrever o começo de uma história? Aquela apresentação de sempre, o protagonista que tenta entender o que está acontecendo... Às vezes, apenas desejando já está no meio da história, onde as coisas já estão mais legais; surpreender os leitores com seu protagonista já no meio da ação...

Bem, você pode fazer isso. Seja bem-vindo ao mundo do in media res

Nesse artigo, você vai aprender tudo sobre essa técnica narrativa e como usá-la em sua história.

Definição de In Medias Res

 

In media res é uma frase que vem do Latin e significa “no meio das coisas.” É usada como um termo literário para explicar quando uma história ou cena começa com um personagem no meio da ação.

Isso é bem mais do que pular a história de fundo desnecessária. É começar em algum momento que não seja o ponto de partida da história.

Poderia ser no primeiro capítulo, por exemplo. Imagine o primeiro capítulo já começando com os personagens fugindo de um dragão, ou sentados no escritório do diretor depois de uma pegadinha que deu errado. Eles poderiam estar tirando água de um bote inundado, ou levando um paciente em uma cadeira de rodas para uma sala de operações.

Se você está começando sua história com in media res, a ação nas primeiras páginas pode vir de qualquer lugar da sua linha do tempo.

Em outras palavras, a primeira cena pode começar um pouquinho mais para frente, no clímax no meio da narrativa, ou pode ser no finalzinho, depois que toda a ação ocorreu, e os personagens estão se lembrando dos eventos.

De onde veio In Media Res?

 

Histórias que começam em in media res entram fundo em uma parte crucial da ação que move uma série de eventos muito importantes na história. Os eventos que vieram antes da ação podem ser algo que o leitor descobre depois na história, às vezes através de flashbacks.

A técnica literária in media res foi baseada em como a história começou em dois poemas épicos do poeta grego Homero: Ilíada e Odisseia. Esses poemas são parte da fundação da literatura Grega e ótimos exemplos de como usar in media res na sua história.

É desse jeito que funciona:

Ilíada

Aquiles e Agamenão lutaram durante a Guerra de Troia. Sem nenhuma exposição, a primeira linha imediatamente envolve o leitor com ação. O poeta Romano Horácio fez essa observação no seu trabalho, Ars poetica.

Canta-me, ó deusa, do Peleio Aquiles A ira tenaz, que, lutuosa aos Gregos, Verdes no Orco lançou mil fortes almas, Corpos de heróis a cães e abutres pasto: Lei foi de Jove, em rixa ao discordarem O de homens chefe e o Mirmidon divino. Nume há que os malquistasse? O que o Supremo Teve em Latona. Infenso um letal morbo

Começando com a ação, o leitor é colocado no cenário de briga e guerra. Também prende o leitor ao fazer ele se perguntar quem são esses personagens e o porquê de estarem lutando.

Qual dos imortais colocou estes dois na garganta um do outro?

Odyssey

Esse poema começa dez anos depois da Guerra de Troia. A deusa Calipso faz o protagonista, Odisseu, de refém. Enquanto isso, na terra natal de Odisseu, um grupo de pretendentes importunava sua esposa, Penélope.

A partir disso, se tem uma prévia do que vai se desenrolar no resto da história. Isso nos mostra os eventos que trouxeram os personagens para onde eles estão agora, que são revelados em flashbacks que mostram para nós os detalhes importantes e a parte do passado que precisamos saber.

Atualmente, in media res pode ser encontrado em vários tipos de histórias, de poemas épicos para ficção e não-ficção, e até mesmo filmes épicos que começam a história no meio da série como, por exemplo, Star Wars.

Como Usar In Media Res na Sua História

 
In media res é quando a história começa no meio de uma parte crucial. O que acontece depois depende do escritor.

Se a introdução vem cedo o suficiente na narrativa, é possível que o escritor continue com a história sem se preocupar em explicar o motivo dos personagens estarem correndo daquele dragão. Também é possível que o escritor explique um pouco do que aconteceu antes a partir do diálogo dos personagens depois da cena de introdução.

Depois dos personagens escaparem do dragão, talvez o protagonista tire um diamante de sua bolsa e o acompanhante dele diga que eles precisam encontrar mais um diamante para conseguir montar o cajado mágico. É uma forma rápida de explicar as coisas para o leitor, se necessário.

Se a introdução em in media res ocorrer perto do meio ou do final da história, é também muito comum que a próxima cena leve o leitor de volta para o começo da história. Aqui o autor pode explicar como os personagens terminaram no escritório do diretor ou no hospital.

A cena de introdução dá ao leitor um gostinho do que está vindo e então volta tudo atrás para mostrar as circunstâncias que trouxeram os personagens a esse ponto.

Amnésia e In Medias Res

 

O uso de in media res como uma estrutura de enredo é datada dos poemas épicos da Grécia Antiga, na Ilíada e na Odisseia, ambos abordados anteriormente neste artigo.

Se o escritor estiver se sentindo ambicioso, a introdução em in media res pode ocorrer no meio ou no final da história, mas, neste caso, o resto da história será contado de uma maneira não-linear.

Por exemplo, o filme Amnésia começa no final da história, mas a partir daí vai alternando cenas, indo cronologicamente do começo da história, e com algumas cenas ocorrendo logo antes da última, até chegar ao meio da história, onde o filme acaba.

Obs.: In media res pode ser divertido, mas se você estiver apresentando muitos personagens nessa cena de introdução, o leitor pode ficar perdido. Certifique-se de ficar de olho nos personagens principais introduzidos em in media res e de que o leitor vá ser capaz de ficar de olho também.

Comece sua História com In Medias Res

 

Existem várias formas de usar in media res na sua história.

Como discutido nos poemas épicos de Homero, ambos começam em in media res e não entram no que aconteceu antes até muito depois na narrativa.

Assim como Homero fez (ou Lucas, nesse caso), você pode pular para uma parte mais emocionante da sua história e inovar um pouco na forma de contar sua história.

Quem sabe? Talvez essa seja sua nova técnica literária favorita!

Pratique

 

Que tal um desafio?

Hoje, passe quinze minutos escrevendo uma introdução que comece em in media res. Use um dos prompts para se inspirar:

  • Uma casa está pegando fogo;

  • Um cara velho está pedindo sua namorada em casamento;

  • Um jóquei fixe seus olhos na linha de chegada de uma importante corrida de cavalos.

Quando terminar, poste o texto que produziu nos comentários e olhe o que os outros compartilharam também. Se você tiver tempo, dê um feedback para alguma introdução que gostou!

585 visualizações2 comentários

Posts Relacionados

Ver tudo

2 Comments


Guest
Jul 01

Um homem de meia idade bem vestido anda calmamente pelo corredor de sua casa, ao fundo é possível ver sua mulher desesperada gritando e chorando com várias chamas absorvendo tudo, mas o senhor não demostra reação alguma. Ele olha fixamente para a janela no fim do corredor e vê um homem encapuzado portando um galão de gasolina. O senhor que finalmente demostra uma emoção de raiva, usa sua ultima respiração para gritar com toda força: -MALDITO ERRO!! Assim que o homem fala isso uma grande explosão ecoa com o fim da sua vida. O homem encapuzado olha tudo com serenidade. Com quietude em seus movimentos ele tira o capuz mostrando uma grande cicatriz em seu olho esquerdo. Ele pega um papel com…

Like

Guest
Jun 20, 2023

July despertou sem ar. Sufocada pela fumaça que invadia seu quarto. Ela saltou de sua cama e, em desespero, abriu a janela de madeira. Suas mãos queimaram com a invasão abrupta das chamas. Seu rosto quase queimou pelos tentáculos flamejantes que tentaram abraçar seu corpo. July saltou para trás, perdendo o equilíbrio, caiu de bunda no chão. Ela arregalou mais os olhos e abriu a garganta, gritando por socorro. Nada se tratava de apenas um sonho, sua casa estava mesmo pegando fogo.🔥

Like
bottom of page